Home » neuro » Mágica se aproveita de enganos do cérebro, mostra livro

Mágica se aproveita de enganos do cérebro, mostra livro

O cérebro vive em estado de perpétuo engano e a mágica se aproveita disso. Os truques funcionam porque o processo de atenção e consciência do ser humano é “fácil piratear”, diz a neurocientista Susana Martínez-Conde, do Instituto Neurológico Barrow de Phoenix, nos Estados Unidos, onde dirige o laboratório de Neurociência Visual, que acaba de publicar o livro “Os enganos da mente”.

“Difícil é não enganar o cérebro”, diz ela. Os seres humanos, continua, não veem o mundo como ele é, mas como querem que seja.

Essa é a chave da obra que acaba de ser publicada na Espanha, escrita também por Stephen L. Macknik, seu marido e diretor do laboratório de Neurofisiologia do Comportamento no mesmo instituto.

“Os enganos da mente” explica como os truques de mágica revelam o funcionamento do cérebro e por que uma plateia pode ficar encantada diante de um ilusionista. Segundo os autores, o livro pretende explicar, com linguagem fácil, por que o ser humano é tão vulnerável aos enganos da mente.

“Queremos mostrar ao leitor que o engano é inerente ao ser humano, e que nos enganamos uns aos outros constantemente”.

Entender como os mágicos “hackeiam” os cérebros ajuda a entender melhor como funcionam os truques cognitivos nas estratégias publicitárias ou nas negociações empresariais.

Segundo os autores, não são os mágicos que nos enganam, mas nosso próprio cérebro e os cientistas estudam as ilusões para entender isso.

A chave do sucesso dos mágicos está na manipulação da atenção do espectador, por exemplo, através do humor. “Acreditamos que somos conscientes do que ocorre ao redor, mas em geral não percebemos 95% do que está acontecendo, e os mágicos tiram proveito desses processos cerebrais e erros de percepção para brincar em uma espécie de luta mental”, diz a autora.

O objetivo de associar neurociência e mágica é melhorar nosso conhecimento sobre os circuitos do cérebro que processam a cognição e o funcionamento do órgão.

O livro está dividido em doze capítulos que desvendam segredos do funcionamento do cérebro, e também da mágica (como dobrar colheres, tirar coelhos de cartolas e ‘cortar’ pessoas ao meio).

Cada vez que os autores explicam um truque, aparece uma advertência para os leitores que não querem conhecer a explicação.

Fonte: http://goo.gl/wJE0X